Buscar
  • Dra. Ana

TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO NA INFÂNCIA

O TDAH é um transtorno do neurodesenvolvimento definido por níveis prejudiciais de desatenção, desorganização e/ou hiperatividade-impulsividade.

A desatenção é mais do que uma falta de atenção passageira. Junto com a desorganização, envolve uma incapacidade de permanecer em uma tarefa, parecendo não ouvir, não responde quando é chamado, “está no mundo da lua”, não consegue se organizar diante das atividades escolares, descuido com materiais e objetos pessoais, em níveis inconsistentes com a idade ou o nível de desenvolvimento.


A Hiperatividade é mais do que ser uma criança levada e a impulsividade, é mais do que ser uma criança briguenta ou intrometida. Implicam atividade excessiva, inquietação, incapacidade de permanecer sentado, intromissão em atividades de outros e incapacidade de aguardar – sintomas que são excessivos para a idade ou o nível de desenvolvimento.


Qual é a diferença?


É um padrão de comportamento presente em todos os ambientes frequentados pela criança. E os sintomas de dispersão, hiperatividade e impulsividade podem ocorrer isoladamente ou de forma combinada causando prejuízos na vida social, familiar e escolar desta criança.


Por isto o tratamento deve abranger a família e a escola, com treinamento parental, Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) e uso de medicamentos. A TCC auxilia a criança na percepção e regulação de seu comportamento. O treinamento parental visa auxiliar a família em como lidar com a criança em diferentes ambientes. O uso de estimulantes varia de acordo com a faixa etária. Nas crianças de 4-6 anos, os medicamentos devem ser geralmente, a título de exceção.


Mas importantíssimo lembrar que as crianças com TDAH possuem INÚMERAS qualidades e habilidades e devem ser lembradas e potencializadas.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo