Buscar
  • Dra. Ana

SAÚDE MENTAL DOS PROFESSORES

As preocupações com as crianças, adolescentes e jovens, no início do período do isolamento, foram as de adaptação ao ambiente doméstico em tempo integral e de qual seria a repercussão no desenvolvimento escolar decorrente da súbita parceria estabelecida entre as escolas e as famílias.


Agora, neste atual cenário, o que se têm discutido nos meios acadêmicos e nas mídias sociais é acerca dos impactos na saúde mental deles. Os inúmeros prejuízos que estão tendo pela ausência da convivência social que lhes é proporcionada pela escola ainda são difíceis de mensurar. Com certeza, muitos apresentarão mudanças comportamentais que serão um desafio para os professores.


É extremamente necessária uma reflexão sobre como proceder nas escolas para proteger a saúde psicoemocional e social dos alunos. O protagonismo dos professores será fundamental; precisarão estar preparados para acolhê-los nesta fase pós-isolamento.


O que não pode ser esquecida é a preservação da saúde mental dos professores, pois também necessitarão de apoio neste novo momento.

Uma pesquisa norte-americana, publicada recentemente na Science[1], revela que a reabertura das escolas em diferentes locais do mundo continua sendo um dilema. Não existe uma resposta fácil.


Como psiquiatra, hebiatra, pediatra e mestre em psicologia, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, coloco-me à disposição para atendê-los e juntos vencermos este desafio.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo